13 de março de 2008

Sobre nós mulheres, homenagem atrasada!


Quantas mentiras nos contaram; foram tantas, que a gente bem cedo começa a acreditar e, ainda por cima, a se achar culpada por ser burra, incompetente e sem condições de fazerda vida uma sucessão de vitórias e felicidades.
Uma das mentiras:É a que nós, mulheres, podemos conciliar perfeitamente as funções de mãe, esposa, companheira e amante, e ainda porcima ter uma carreira profissional brilhante.É muito simples: não podemos .
Não podemos; quando você se dedica de corpo e alma a seu filho recém-nascido, que na hora certa de mamar dorme e que à noite, quando devia estar dormindo, chora com fome, nãoconsegue estar bem sexy quando o marido chega, para cumprirum dos papéis considerados obrigatórios na trajetória de umamulher moderna: a de amante . Aliás, nem a de companheira; quem vai conseguir trocar umaidéia sobre a poluição da Baía de Guanabara se saiu dotrabalho e passou no supermercado rapidinho para comprar umamassa e um molho já pronto para resolver o jantar, e ainda por cima está deprimida porque não teve tempo de fazer uma escova?
Mas as revistas femininas estão aí, querendo convencer asmulheres - e os maridos - de que um peixinho com ervas no forno com uma batatinha cozida al dente, acompanhado por uma salada e um vinhozinho branco é facílimo de fazer - semesquecer as flores e as velas acesas, claro, e com isso ocasamento continuar tendo aquele toque de glamourfun-da-men-tal para que dure por muitos e muitos anos.Ah, quanta mentira!Outra grande, diz respeito à mulher que trabalha; não à quefaz de conta que trabalha, mas à que trabalha mesmo.
Nocomeço, ela até tenta se vestir no capricho, usar sapato de salto e estar sempre maquiada; mas cedo se vão as ilusões. Entre em qualquer local de trabalho pelas 4 da tarde e vai ver umbando de mulheres maltratadas, com o cabelo horrendo, a caralavada, e sem um pingo doglamour - aquele - das executivas da Madison. Dizem que o trabalho enobrece, o que pode até ser verdade.Mas ele também envelhece, destrói e enruga a pele, e quandose percebe aguerra já está perdida.Não adianta: uma mulher glamourosa e pronta a fazer todos os charmes - aqueles que enlouquecem os homens - precisa, fundamentalmente, de duas coisas: tempo e dinheiro.Tempo para hidratar os cabelos, lembrar de tomar seus 37radicais livres, tempo para ir à hidroginástica, para ter uma massagista tailandesa e um acupunturista que a relaxe;tempo para fazer musculação, alongamento, comprar uma sandália nova para o verão, fazer as unhas, depilação; edinheiro para tudo isso e ainda para pagar uma excelente empregada - o que também custa dinheiro.É muito interessante a imagem da mulher que depois doexpediente vai ao toalete - um toalete cuja luz é insuportavelmente branca e fria, retoca a maquiagem, coloca os brincos, põe a meia preta que está na bolsa desde demanhã e vai, alegremente, para uma happy hour.
Aliás, se as empresas trocassem a iluminação de seuselevadores e de seus banheiros por lâmpadas âmbar, os índices deprodutividade iriam ao infinito; não há auto-estima femininaque resista quando elas se olham nos espelhos desses recintos. Felizes são as mulheres que têm cinco minutos - só cinco -para decidir a roupa que vão usar no trabalho; na luta contra o relógio o uniforme termina sendo preto ou bege,para que tudocombine sem que um só minuto seja perdido.Mas tem as outras, com filhos já crescidos: essas, quandochegam em casa, têm que conversar com as crianças, perguntar comofoi o dia na escola, procurar entender por que elas estãoagressivas, por que o rendimento escolar está baixo.E ainda tem as outras que, com ou sem filhos, ainda têm um namorado que apronta, e sem o qual elas acham que não conseguem viver . Segundo um conhecedor da alma humana, só existemtrês coisas sem as quais não se pode viver: ar, água e pão.Convenhamos que é difícil ser uma mulher de verdade;impossível, eu diria. Parabéns para quem consegue fingir tudo isso
....Danuza Leão

7 comentários:

Marcela disse...

Oi Fabi!!! tudo bem??

Muuito obrigada pela visita! Fiquei contente em saber que me achou no Fala Garoto, ele é um grande amigo!
Adorei o seu blog, cheio de dicas.. pq eu, mais do que ngm, preciso demais emagrecer uauahuaha e viver tbm, é claro.

Claro que vc é sempre bem-vinda no Infinito, e eu tbm sempre vou vir passear por aqui.

Um beijo!

jlou disse...

ótim post! E concordo em tuuuuudo com vc!!!1 Tantas coisas nos são essenciais que tá na hora de reverem os conceitos sobre as mulheres! rsrsrsrs

Brigadaaaa pela visita...

Volta sempre que tem mais novidades! rs

abraçooo

www.jlouthings.blogspot.com

Anne Costa disse...

È minha amiga o texto diz tudo,é difícil para uma mulher ser tudo o que a sociedade cobra,de segunda a segunda eu sou mãe,se quero ser sexy para o marido,reservo a noite de sábado depois que as crianças dormem...jantar a luz de velas nunca fiz,no muito uma pizza na ausência de energia...seu texto me salvou por eu saber que é mentira e nenhuma mulher seria tão maravilha para fazer tudo isso em um dia.rsrs

Beijokas!!!

VIDA SIMPLES disse...

Oi fabi!

Que lindo esse texto heim...disse tudo amiga...somos mulher do nosso jeito e na medida do possivel, mas acima de tudo somos guerreira pois matamos um leão por dia para sobreviver.

bjs lidi

Denny disse...

Não, a Danuza arrasa sempre.


Bjo querida.


FUIZ...

Dani/Brasília disse...

Fabi coloquei uma receitinha show lá aparece tá bjs

Anônimo disse...

eitaaaaa esse texto tem taaanto a ver com o q estou sentindo nessa semana, estou tão cansada, tão sem vontade...me questiono tanto se vale a pena deixar meus filhos em casa com outra pessoa pra chegar a noite exausta e sem paciência, sem pique e etc. Não é possível ter tudo, eu sei, mas bem q podia ser mais fácil né...não é mole ter q trabalhar, ser mãe, mulher, amiga, filha e tudo o mais...e ainda por cima...emagrecer!!!!kkk só pode ser piada né?rsrsrs; bjussssss pra vc e parabéns atrasados tamem.(edilene...http:/didinoblog.zip.net)